Na visão de Paulo Gornati o seu primeiro ano de administração tem aprovação da população

101
0
COMPARTILHAR

Em entrevista à Rádio Independência FM, no final do ano passado, o prefeito monte-santense ignorou as criticas e ainda culpou a população sobre sujeira em ruas da cidade

 

Monte Santo:– Quem ouviu a entrevista que o prefeito Paulo Gornati, foto, concedeu no final de 2017 (21/12/17) ao radialista Guto Giacomelli, da Rádio Independência FM, com certeza imaginou que Monte Santo é uma cidade que tem poucos e raros problemas e que sua população convive com uma administração pública eficiente.

O prefeito até que admitiu a existência de pequenos problemas, mas que se já não estão sanados estão prestes a ser solucionados. O prefeito falou que ao assumir encontrou uma Prefeitura desorganizada, uma frota escolar deteriorada, além de uma série de problemas, mas com a ajuda de um funcionalismo público parceiro conseguiu “colocar a casa em ordem”. Deixou bem claro que a função da Prefeitura é “prestar serviço à população” e que em termos de melhorias disse que “caminhamos bastante, mas sei que precisamos mais”.

Com referência às ruas sujas e com matos invadindo o asfalto, salientou que no início de seu mandato foi realizado um mutirão de limpeza em toda a cidade, mas que agora com as chuvas “a limpeza não acaba e o trabalho é feito constantemente”. Mas, a sujeira e os matos estão à vista de todos desde o início do ano. E, para surpresa geral, Paulo Gornati depois de esgotar seu repertório sobre o assunto disse que “a população não tem colaborado, principalmente os comerciantes, vamos notificar os comerciantes”. Explicou que o lixo é coletado diariamente e novamente voltou a bradar que a população precisa colaborar e inclusive ajudar na fiscalização. “A questão é a população entender, peço para a população ajudar”.

Segundo opiniões de pessoas da população, falta ao prefeito Paulo Gornati maior agilidade na condução de sua administração, que é lenta e morosa para solucionar todo e qualquer problema que se apresenta. Vários são os casos que servem de exemplo para essa morosidade, basta se aprofundar sobre o que ocorre na oficina mecânica da Garagem Municipal. Os consertos de veículos e máquinas se arrastam por muito tempo até que a burocracia de o sinal verde para sua execução. Com isso, veículos quebrados que são importantes para as ações de serviços que são prestados à população demoram para retornar as suas atividades normais, vide caso de um dos caminhões que efetuam a coleta de lixo e de outros mais. Assinalam os formadores de opinião, que o prefeito precisa de um plano de governo mais bem elaborado que atenda, inclusive, a agilidade no setor burocrático de sua administração.

Com certeza o prefeito tem ouvido criticas sobre o volume de dinheiro que a Prefeitura tem em caixa e, sobre isso, Paulo Gornati disse que “guardar dinheiro é consequência”, fruto de “boa administração”. Ninguém é contra uma Prefeitura muito bem administrada, coerente e com planejamento de suas ações muito bem elaboradas, mas para que manter um caixa com quase 20 milhões de reais? Prefeitura é para atender o social, a população precisa de ações que as beneficie. Dinheiro em caixa não traz nenhum benefício à população. Use o dinheiro para adquirir veículos para atender a população nas áreas de saúde, assistência social, e de educação. Use o dinheiro para oferecer um melhor atendimento médico à população. Use o dinheiro para realizar obras importantes que tragam melhores condições de vida à população.

Mas, infelizmente, e o que foi pior, o prefeito bradou que “vai continuar desse jeito” como se “desse jeito” fosse o “top” de uma boa administração. Claro que sabemos que o prefeito adquiriu novos veículos, uma usina de asfalto, corrigiu alguns erros no setor de administração, entre outros. Porém, prefeito, foi pouco. A sua administração decepcionou a maioria de seus eleitores nesse primeiro ano, que esperavam uma administração mais robusta e com projetos que, de fato, trouxessem mais benefícios à população. As criticas atualmente partem da maioria de seu eleitorado, que cujos anseios, até o momento, foram frustrados.

O prefeito também falou sobre critica construtiva e critica destrutiva, que seu governo é apolítico e que acabou com a perseguição política dentro da Prefeitura e também no município. Isso é louvável, mas Paulo Gornati no final dessa entrevista deixou bem claro que tem um desafeto político: o vereador Paulo Rubens Coelho Donnabella. O prefeito disse que “a mudança que teve na Câmara vai melhorar o relacionamento”. Paulo Rubens deixou a presidência da Câmara e em seu lugar foi eleito o vereador Jean Pandão.

A área de saúde foi a mais elogiada pelo prefeito Paulo Gornati, que destacou números impressionantes em realização de exames laboratoriais, atendimento no Pronto Socorro e em todos os setores de atendimento à população. Elogiou também o convênio com a Santa Casa, onde atualmente são realizados vários procedimentos médicos, inclusive partos. Mas, o prefeito esqueceu-se de dizer que em boa parte do ano a população ficou sem medicamentos na Farmácia Municipal e que ainda atualmente existem reclamações. Não falou também sobre a denúncia de que o Pronto Socorro estava utilizando equipamentos deteriorados no atendimento de pacientes, entre outros problemas que a população encontra no setor de saúde.

Sobre o Carnaval ele disse que a decisão de realizar os desfiles na Pedro Paulino foi democrática, os dirigentes das escolas de samba também opinaram sobre esta situação. “Não havia tempo hábil para a realização do desfile no Terreirão”, disse. Adiantou que as obras no Terreirão serão realizadas neste ano de 2018 e que o Carnaval de 2019 será no Terreirão.

Para 2018 o prefeito adiantou que pretende colocar em funcionamento a Usina de Asfalto e “vamos recapear as ruas com buracos, asfaltar as ruas de terra e temos um projeto para asfaltar a estrada Monte Santo/Milagre. Não sei se terminaremos, mas vamos iniciar o asfaltamento saindo de Milagre”, anunciou. Sobre o fluxo de trânsito na cidade, disse que tem um projeto que foi efetuado por um engenheiro que trabalha na Prefeitura de Guaxupé, cujo projeto já está concluído e que deverá ser implantado em breve.

Depois de discorrer sobre outros assuntos, o prefeito encerrou afirmando que o índice de satisfação da população sobre seu governo é muito bom. Será? No imaginário do prefeito Paulo Gornati talvez seja.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Campo obrigatório