O que está acontecendo com a Santa Casa?

6
0
COMPARTILHAR

Representantes do Executivo vão à Câmara para explicar situação entre a Santa Casa e Município

 

 

Patrocínio Paulista:-O secretário Municipal de Saúde, Valdeir Eurípedes Sanguíneo e o advogado da Prefeitura, Dr. Amir Husni, estiveram presentes na Câmara de Patrocínio Paulista, em sessão extraordinária no dia 28 de novembro, para esclarecer dúvidas dos vereadores e da população com relação à questão do atendimento médico na Santa Casa e a parceria com o município. O convite foi feito pelo presidente da Câmara, Ricardo Rocha, e os esclarecimentos sobre os mais diversos assuntos relacionados a saúde, inclusive atendimento de especialidade médica, de acordo com as informações abaixo.

Para iniciar, o vereador Marcos perguntou se os médicos estão sendo pagos, contrato das especialidades, sobre aditamento dos contratos, da perda dos médicos, se vai haver reposições destes médicos que saíram, o que pode acontecer, como está a situação da Santa Casa hoje?

 

Valdeir – É importante estarmos aqui para esclarecer a população, dar transparência aos atos que estão ocorrendo. Divido a sua pergunta em 02 partes:

A 1ª é o Contrato das especialidades, que são os médicos contratados pela entidade e que estão a serviço do município: pediatras, gineco obstetras, psiquiatras, neurologia, e, foi feito emergencialmente, por 180 dias, março a agosto e foi aditivado de setembro a dezembro. Os primeiros 06 meses foram prestados e pagos sem nenhuma intercorrência. A partir de setembro, houve o entendimento por parte da provedoria e da assessoria jurídica da Santa Casa, que tinha inconsistência, e fomos comunicados. Gerou o desabastecimento das especialidades. Perdemos a prestação de serviços de 02 pediatras e 01 angiologista, que é o Dr. Adriano. A Secretaria de Saúde em conjunto com os outros departamentos está trabalhando para corrigir, no caso aditivar, e, se for o caso, até fazer um novo contrato que restabeleça as especialidades. Então, estamos fazendo todo o possível para que não haja este desabastecimento, de nenhuma especialidade. O compromisso nosso, independente de ser a santa casa ou não é com a população. Nós vamos prestar todas as informações necessárias, para que haja rapidez e eficiência nesta prestação de serviço. Inclusive, gostaria de frisar que já vamos estar com este aditivo já corrigido, passar para o representante da Santa Casa para sanar toda e qualquer dúvida. Este é o compromisso da Secretaria e do Executivo.

A 2ª parte é da retaguarda médica é prestada direto na Santa Casa, e são as especialidades. Quando necessário, é realizada uma avaliação de um especialista pela Santa Casa. Então, eu não gostaria de adentrar neste assunto da retaguarda da Santa Casa. Seria interessante, que representantes da Santa Casa, que recebem recursos do Município, hoje um valor de R$ 70.000,00, prestassem esclarecimentos do porque não esta sendo pago, do qual entendimento do não pagamento do salário para os especialistas, e que pode prejudicar diretamente a própria Entidade. Então, gostaria de esclarecer que tanto os recursos dos médicos especialistas que atendem no Município como os que atendem na Santa Casa, estão sendo repassados assiduamente, sem prejuízos de pagamentos. São 02 vertentes diferentes, do município estamos corrigindo e da Santa Casa, acho que deveria ter uma convocação do representante para esclarecer o porquê não foi pago a retaguarda.

Na declaração, o secretário disse que os pagamentos estão todos em dia e que fica a disposição para colocar toda a situação com transparência para a população.

O mesmo vereador solicitou ao Presidente da Câmara que faça um convite ao provedor e jurídico da Santa Casa para prestar esclarecimentos.

Para saber na íntegra sobre o assunto, o áudio está à disposição na rede social da Câmara Municipal.

Vereador Geraldo é ignorado por provedor da Santa Casa
A Comissão formada pela Câmara de Vereadores para fiscalizar a situação da Santa Casa esteve presente na reunião para recomposição da diretoria, realizada dia 23 de novembro.
Na oportunidade, apesar de ter associados em condição estatutária para ocupar as vagas existentes, não houve interessados. “Ninguém se habilitou a tomar posse por não concordar com a forma de recomposição a qual pleiteava o atual provedor Ruben Soares, ou seja, queriam uma nova eleição. Então não chegaram a um acordo”, disse o vereador Geraldo Mendes.

Como integrante da comissão que acompanha as negociações, Geraldo pediu explicação aos ex-diretores presentes à reunião dos motivos da saída em massa dos mesmos. No entanto, o provedor não permitiu que este assunto fosse discutido. “De forma grosseira e injustificada, ele não deixou que os ex-diretores respondessem, como se essa pergunta simples e objetiva trouxesse prejuízo à infrutífera reunião”, disse ele, acrescentando que logo em seguida a reunião foi encerrada.

Para esclarecer esses e outros questionamentos referentes a saída de diretores da Santa Casa, o presidente da Câmara, Ricardo Rocha, convocou todos os ex-diretores interessados a participar da próxima reunião da Câmara, dia 5 de dezembro. “Estão convidados, assim como os representantes da Santa Casa, a dar seus esclarecimentos à população”, disse Rocha.

Fonte: Câmara Municipal
de Patrocínio Paulista

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Campo obrigatório